0
0
0
s2sdefault

O Assentamento Japão foi uma das comunidades selecionadas pela COMISSÃO MUNICIPAL DE CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO DE IGUATU, e o INSTITUTO ELO AMIGO visitou as famílias, onde apresentou o Programa P1+2, (UMA TERRA E DUAS ÁGUAS). O Coordenador de projetos, Francisco Braz, relata que tudo está encaminhado e, a partir de agora, basta saber se as famílias estarão aptas a receberem o projeto de acordo com os critérios. “ Nós fizemos uma explanação sobre o Instituto Elo Amigo e sobre o P1+2, em seguida faremos as visitas nas próprias casas para saber se elas poderão receber o projeto”. Finaliza Braz.

A seleção das famílias acontece através de COMISSÕES MUNICIPAIS, que ajudam a identificar as comunidades que realmente necessitam do Projeto. Rozielde Ferreira faz parte da COMISSÃO MUNICIPAL DE IGUATU. Ele relata que o Assentamento Japão é uma das comunidades que sofre por conta da estiagem, por isso, foi indicada para receber o projeto, através do INSTITUTO ELO AMIGO. “Os açudes estão secos, é um Assentamento e está dentro de um grupo prioritário de agricultores. Por isso o Japão foi selecionado. ” Explica Rozielde.

Francisco Silverlândio Silva é o Presidente da Associação dos Agricultores do Assentamento Japão. Ele relata a preocupação com a situação hídrica, já que o inverno, não acumulou água suficiente para o restante do ano de 2018. “Aqui, no momento, só temos um cacimbão, na entrada da Comunidade, e só tem um metro de água. O Projeto P1+2 com certeza irá nos ajudar a acumular um pouco mais de água para produção de alimentos. ” Finaliza Silverlândio.

Serão construídas 200 tecnologias nas Comunidades rurais de Iguatu e Icó. Para ser contemplada, a família precisa ter renda per capta de até meio salário mínimo, estar inscrita no Cadastro Único Para Programas Sociais (CADÚNICO) e ter a primeira cisterna de 16 mil litros. O Programa P1+2, visa armazenar água através de CISTERNAS CALÇADÃO, ENXURRADAS e BARREIRO TRINCHEIRA, para a produção de alimentos em comunidades que possuem poucos recursos para captação de água, trazendo segurança hídrica e segurança alimentar para as famílias, é uma das ações estratégicas da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), com financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). A nível local a ação conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Iguatu que fará o abastecimento inicial das cisternas e fará o trabalho de assessoria técnica ao processo produtivo das famílias juntamente com o Instituto Elo Amigo.

Confira a entrevista:

" target="_blank" rel="noopener">Reportagem


0
0
0
s2sdefault