0
0
0
s2sdefault

 

Escola Artur Alves Cabral - Baixio da Donana - Jucás (Foto: Fagner Leandro)

As escolas das comunidades de Baixo da Donana e Vila Mel, no município de Jucás, foram agraciadas com uma cisterna e um Sistema de Reúso e Tratamento de Águas Cinzas para a Produção de Alimentos, cada. O projeto é desenvolvido em parceria com Fundação Avina e Água Mineral AMA e está sendo executado pelo Instituto Elo Amigo.

Antônio Renato, Diretor da Escola Artur Alves Cabral, do Baixio da Donana, explica que a unidade passa por crise hídrica, e mesmo com um poço na comunidade, o consumo é inviável, pois a água é salobra. “A cisterna e o reúso de águas cinzas, ajudará a manter o sustento hídrico da escola e ajudará também na alimentação, já que poderemos produzir pequenos pomares com a tecnologia implantada”, frisa Renato.

Escola Antônio José de Melo na Vila Mel - Jucás (Foto: Fagner Leandro - Elo Amigo)

A Escola Antônio José de Melo, na Vila Mel, também sofre com a escassez de água e é abastecida por carros-pipa e mesmo economizando água, acaba sendo afetada. A Diretora Alcione Palácio, relata que a demanda por água é grande e que a cisterna vai amenizar a situação. “Nós estamos passando pelo sexto ano de seca, e a escola acaba sendo prejudicada. Tanto a cisterna e o Sistema de Reúso, irá proporcionar melhorias para alunos e professores, que poderão mudar o cenário e viver melhor no semiárido”, esclarece Alcione.

Para a representante da AMBEV e Água Mineral AMA, Andrea Matsui, ficou feliz ao perceber que a ideia funcionou e que ajudará os alunos e núcleo gestor. “Uma felicidade enorme em inaugurarmos os projetos e lembro que a cada água mineral AMA vendida, todo lucro é destinado a projetos como esse”, relata Andrea.

Lucenir Gomes é Consultora da Fundação AVINA e também acreditou na inicia “Cada escola que a gente vai e vê o resultado, a gente acredita cada vez mais na iniciativa”, explana Lucenir.

Sistema de Reúso (Foto: Fagner Leandro - Elo Amigo)

A Prefeitura Municipal de Jucás, através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, irá realizar a assessoria técnica e zelar para que as tecnologias possam garantir o abastecimento das escolas. “Nós estaremos preservando e assessorando para que as implementações sejam cuidadas da melhor forma possível”, afirma Cláudio Lavor, Sec. de Desenvolvimento Agrário de Jucás.

Mais de 100 pessoas, entre alunos, professores, diretores, familiares, parceiros e lideranças comunitárias, receberam capacitações em gerenciamento de recursos hídricos escolares, visando a apropriação da metodologia do projeto, que além do armazenamento e do reúso de águas cinzas, possam conviver no semiárido com maior segurança hídrica e alimentar.

Entenda:

Cisterna de 52.000 Litros

É feita com placas de cimento pré-moldadas e construídas ao lado das casas/escolas. A cisterna tem o formato cilíndrico, é coberta e fica semienterrada. O seu funcionamento prevê a captação de água da chuva aproveitando o telhado da escola, que escoa a água através de calhas. Trata-se de uma tecnologia simples, adaptada à região semiárida.

Sistema de Tratamento e Reúso de Águas Cinzas Para Produção de Alimentos

Utiliza toda a da lavagem das roupas, louça, do banho (menos do sanitário), para irrigar um quintal produtivo. A água, passa por uma caixa de gordura, um filtro biológico, e é armazenada em um tanque, de onde é bombeada para uma caixa elevada e após isso é distribuída na produção através de gotejamento.

Confira o vídeo aqui --> Video Cisternas nas Escolas


0
0
0
s2sdefault