0
0
0
s2sdefault
FCVSA realiza planejamento em Mundaú

Nos dias 18 e 19/02, aconteceu em Mundaú, distrito de Trairi/CE, a reunião ampliada do Fórum Cearense Pela Vida no Semiárido, FCVSA, que contou com aproximadamente 40 entidades de todas as regiões do Ceará.

O FCVSA tinha como objetivos planejar as atividades para 2016, amadurecer algumas articulações iniciadas em 2015, fortalecer a comunicação institucional e planejar o fortalecimento dos projetos de convivência com o semiárido como: Casa de Sementes, Cisternas e Água Cinza.

Um dos destaques do momento foi o inicio da campanha “Cisterna Bem cuidada, Saúde Assegurada”, apresentada pelos comunicadores do Fórum, que além de material informativo como calendário e spot para rádio, foi pensado sugestões de mobilização em torno da importância dos cuidados com a cisterna que se faz necessário para que o beneficiado mantenha a manutenção em dias para coleta de água no período chuvoso. Outro destaque foi o reconhecimento das entidades com a comunicação, que passou a ser mais prioridade para o FCVSA, “As entidades não tem mais como conviver sem a pessoa do comunicador popular, o olhar depois da chegada deles passou a ser outro e só tivemos a ganhar com a visibilidade de resultados, politização das ações publicas e as articulações geradas com o reconhecimento do nosso trabalho”, disse, Antônio Francisco, do Centro de defesa dos Direito Humanos, CDDH, de Senador Pompeu.

Uma das coordenadoras do FCVSA, da Articulação do Semiárido Ceará (ASA) e integrante do CETRA, Cristina Nascimento, destacou que as entidades presentes estão compondo uma articulação que promove a vida nos lugares mais sofridos com necessidade de água. Ela lembrou ainda que cada entidade do FCVSA assume bem essa responsabilidade com a vida. “2015 foi difícil e 2016 promete ser também, até pelo orçamento do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, MDS, ter sido reduzido por conta do ajuste fiscal do governo e talvez não consigamos atender mais famílias com as tecnologias de convivência que queremos, mas vamos nos mexer e procurar outras fontes para ajudar nosso povo cearense”, disse Cristina.

Fotos:


0
0
0
s2sdefault