0
0
0
s2sdefault
Encontro estadual reúne semeadores no Cariri

“Tenho orgulho da minha historia o meu pé rachado é de orgulho das minhas origens”, falou, Antônia Marcia da cidade de Quixadá.

Acontece de 04 a 06/05, no Hotel das Fontes no balneário de Caldas-Barbalha/CE, o III Encontro Estadual de Agricultores/as Experimentadores/as e do I Festival Cearense das Sementes da Vida, com um publico de aproximadamente 115 pessoas de todas as regiões do Ceará.

A abertura contou com uma mística que consistia na busca de um elemento da natureza que trouxesse bem estar, os mais citados foram “terra, sementes e ar”, mas a água por não ser presente em todos os períodos do ano no semiárido foi quem apareceu mais na falas dos participantes, “a água serve para beber, para a semente brotar e para a vida continuar”, disse José Júlio, de Itapipoca.

O encontro continuou com uma mesa de abertura composta por agricultores/semeadores que falaram sua experiência de vida, do cultivo, da importância da preservação das sementes crioulas e dos impactos que a instabilidade política nacional poderia causar na sequencia das tecnologias de convivência com o semiárido brasileiro.

A tarde o debate referente a “instabilidade política”, ganhou força e deixou claro a preocupação com as conquistas sociais, da democracia e do estado de direito. As falas de representantes de entidades da Central Única dos Trabalhadores, CUT, Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará, Fetraece, do Levante Popular da Juventude e das demais entidades presentes que compõe o Fórum Cearense pela Vida no Semiárido, FCVSA, destacaram o papel de um governo legitimamente eleito esta sofrendo um golpe e mostra a força de uma luta entre as classes, “de um lado os pobres que defendem um governo com mais direitos e do outro os ricos que defendem o fim de direitos, principalmente dos trabalhadores e das politicas sociais. O momento foi encerrado por uma das coordenadoras do FCVSA, da Articulação do Semiárido Ceará (ASA-Brasil) e do CETRA, Cristina Nascimento, que esclareceu o inicio de um desgaste entre entidades no que se dizia referente a carta “ASA em defesa da democracia” disponibilizada pela entidade no dia 18 de abril. Cristina afirmou que caso o Aécio Neves (PSDB-MG), fosse eleito democraticamente nas eleições presidenciais de 2014 a Asa poderia conversar, mas com o um governo do Michel Temer (PMDB-SP), não eleito através do voto popular e financiador de um golpe na democracia não teria conversa nenhuma. “Nunca conversaríamos com um governo não eleito democraticamente, vamos pra rua por que não vai ter golpe!”, enfatizou Cristina.

Lançamento do Jornal Brasil de Fato

Lançamento do Brasil de Fato Ceará
Elka, Amanda e Cristina durante o lançamento do Brasil de Fato Ceará

Para encerrar as atividades do dia, as comunicadoras do Cetra, Amanda Sampaio, e da ASACOM, Elka Macedo, apresentaram o Jornal Brasil de Fato que esta na sua edição Zero e vem para ser uma publicação semanal. Amanda destacou que a publicação vem para ajudar no trabalho de base nas instituições “Sabe aquele trabalho de base? Esse jornal vem para ajudar vocês, são informações que precisam chegar até as pessoas que tem poucas opções e ajudar a mostra pra elas que existe um outra opção além da Globo por exemplo”, afirmou.

Elka reforçou o lançamento da publicação e convidou todos a se envolverem “precisamos de todos e incialmente imprimimos 1 milhão de exemplares, como no programa 1 milhão de cisternas, todo mundo vai receber suas edições gratuitamente e mobilizar”, disse.

Serviço:

www.facebook.com/brasildefatoce

 


0
0
0
s2sdefault